Reviews for Eu odeio
Maah chapter 1 . 6/18/2012
Mãe. Não parece muito com a minha, mas ainda assim, mãe.
H. L. S. Quiroga chapter 1 . 2/22/2010
Eu poderia dizer muitas coisas: que eu gostei, que eu odiei, que eu não sei do que está falando, mas sei que ficou bom.

Apenas vou dizer que te entendo.
Jubbles Bubbles chapter 1 . 8/15/2009
É bom não ligar para como o texto ficou, mas eu acho que está bom.
Kalhens chapter 1 . 7/20/2009
Com a primeira parte, não posso dizer que me identifique, mas, a segunda parte é perfeita para mim.

Ah, detalhe, acho que nunca vou achar algo seu realmente ruim.
Duachais Seneschais chapter 1 . 5/16/2009
Mãe é mãe... filho é filho hahahahahahhaha

Basicamente, todos devem se sentir assim em diversos momentos!

Todos te entendem!
nanetys chapter 1 . 4/18/2009
Uma vez me disseram que existe uma versão do sexo oposto de todas as pessoas.

Achei a versão do sexo oposto do meu pai o-o

Cara, é sério. Você descreveu meu relacionamento com meu pai, juro.

Gente do céu, pais/mães podem ser tão difíceis de lidar.

E o pior é que meu pai faz TUDO o que você disse aí. Incluindo escolher as roupas que eu uso e os meus penteados Oo

Enfim. Mas um conselho: não adianta responder. Eu venho fazendo isso há dezessete anos, e não fuciona. Já cheguei à conclusão de que nunca vou ter um bom relacionamento com meu pai, que sempre vamos ter mais momentos ruins do que bons. É a vida, né? Quem sabe um dia eu possa ir para o cinema com meu pai usando bermudão ao invés de saia .

E o negócio de estudar é ainda pior. Meu pai nem fala nada, isso porque eu quase sempre tenho as melhores notas.

Pra falar a verdade, eu já quase deixei de amá-lo. Mas, pai é pai e os instintos familiares foram mais fortes.

A pior parte dessas coisas é que quando eles reclamam eles estão certos. Quando é a gente é porque gostamos de nos fazer de vítima.

Enfim, acho que essa é a melhor parte de se viver em família. Afinal, se nós conseguimos perdoar tantas coisas, é porque realmente os amamos (mesmo que eles duvidem disso, às vezes).

Beijos, mina.

Ficou maravilhoso.

See ya o/
Aiko-ojousan chapter 1 . 4/15/2009
Majou-chan o.o...

Cara, eu não disse que você é a minha irmã gêmea que nasceu em um outro dia, to começando a achar que talvez as nossas mães também sejam gêmeas O.o...

TUDO o que você escreveu eu me identifiquei...

OMG, mãe é tudo igual mesmo...

Os quatro itens que me dão vontade de chorar:

1º - Quando ELA está triste e não quer me contar o que houve, e quando EU estou triste ela me obriga a desabafar.

2º - Quebrar a cara de estudar, apesar dela não ver, apenas para implorar por um elogio, e no final ouvir: "Não foi mais que a sua obrigação".

3º - Os sermões dela me fazem chorar, sempre.

4º - Quando EU digo para ela com a voz mesclada de raiva, melancolia, tristeza e um pouco de decepção "Poxa mãe", ela me olha como se fosse chorar e diz "Ah Aimée, não faz isso comigo. Sabia... Isso machuca".

E quando ela diz para mim com o mesmo timbre de voz, até um pouco pior "Poxa filha". Eu não posso reclamar, e eu penso em quanto as lágrimas caem pelo rosto "E você acha que não me machuca também?". Me da vontade de olhar nos olhos dela e dizer "Quando sou eu faço isso você me dá outra bronca e diz que EU estou errada. E agora quando você faz isso comigo eu não posso dizer uma palavra, e se eu começo a chorar você diz que eu tenho que segurar as lágrimas. Você realmente pensa que isso não dói em mim também. Apesar de não parecer, eu ainda sou humana."

Apesar de tudo, eu amo ela mais que tudo no mundo, e realmente não quero deixar de amá-la. Eu agradeço todos os dias por tê-la ao meu lado, me ajudando e me socorrendo quando eu mais preciso. E choro todas as noites pensando que a cada segundo que passa o meu tempo de convivência com ela diminui. E ás vezes me bate uma agonia, e eu tenho que chorar no ombro dela, e ela entende calada a minha dor, até porque se ela perguntasse eu não conseguiria dizer que eu estou chorando porque eu apenas imaginei o dia em que ela virar um anjo.

Mesmo com todas as nossas brigas, nossos beijos e abraços eu me odeio por amá-la demais. Mesmo assim não me arrependo, apenas odeio. E seria mentirar não dizer que já pensei em não tê-la como mãe, quando penso nisso eu choro silenciosamente dando graças a Deus por ter contido a minha língua. E também sou egoísta demais, porque quando penso que seria melhor para ela eu não ter nascido em seguida eu choro por ter nascido nos braços dela.

Eu entendo a sua dor, apesar de serem semelhantes em algum ponto elas são diferentes.

Deixo a sua escolha a maneira de entender essa última frase.

Daquela que a cada segundo te ama um pouco mais, um amor que é tão grande e imensurável, porém não passa o que eu sinto pelos meus pais, em especial a minha mãe.

E essa é a última frase para lhe incomodar, é também uma frase que eu já quis dizer para minha mãe mas faltou-me coragem:

Por favor, não me odeie por lhe amar demais.

Raspberry and Cherry Kissus.

Da sua fã número um,

Aiko Kaori.
Black Stain chapter 1 . 4/15/2009
É, basicamente, o mesmo relacionamento que tenho com a minha mãe u.ú

Parece que todas são iguais, não? Acho que são, só mudando a aparência física e um detalhe ou outro x_x

O que me dá mais raiva é que mesmo eu maldizendo o mundo, minutos depois tá tudo bem (ou parece estar).

Ah, faz parte da vida. Acho que tem que ter essa briga com as mães... Já imaginou se não tivesse? Teríamos muito mais coisas que não poderíamos dizer.

Bem, Cookie, é triste, mas bem caracterizado. Acho que muitas(os) leitoras(es) vão se identificar com esse texto.

Sem mais... Favoritado.

Kissus