Chuva Bate na Janela

Franzi o cenho para o Ipod que eu havia deixado em cima da escrivaninha do meu quarto, da última vez que estive no sítio. Dei um leve sorriso, pensativa. Coloquei o fone no mesmo momento que as primeiras gotas de chuva começaram a bater na janela. Apertei o play e os acordes arrancaram um sorriso ainda maior de meus lábios.

Minha mão subiu para a correntinha que pendia do meu pescoço, o pingente no formato de um casalzinho de bonequinhos abraçados em um passo de dança. Senti um arrepio na nuca, o mesmo que senti quando você sussurrou a letra daquela música em meu ouvido pela primeira vez.

Chuva bate na janela
E eu me lembro de nós dois aqui
Ouço agora aquela música velha
Que você cantou um dia pra mim

Suspirei. Fazia um ano e meio que você tinha se mudado. Mais ao lado de onde o Ipod estava encontrei o cartão postal com o relógio de Londres, peguei-o e virei para ver o recado que você havia escrito ao me mandar.

Mordi meu lábio inferior e meus olhos correram o cômodo, parando no porta retrato que havia em cima da prateleira, uma foto nossa estava ali. Fechei os olhos, e respirei fundo. Em seis meses você estaria de volta.

Você foi para um país distante
Li agora o seu cartão postal
Sua foto na estante
Te vejo no ano que vem
No carnaval

Olhei para a janela, a chuva piorara, as gotas grossas deveriam fazer um barulho alto, mas a música do Ipod não me deixava ouvi. Sai correndo do quarto, esbarrei em minha mãe, que carregava as malas para o quarto dela, fiz um movimento de desculpas com a mão e sai para a chuva.

Respirei fundo sentindo as gotas baterem em minha pele, molhando cada centímetro do meu corpo, pareciam ritmadas com a música. O ar fresco e os pingos, um pouco mais gelados que a temperatura da minha pele, me fizeram sentir confortada. Abri os braços olhando para o céu.

Chove chuva, chuva chove
Cai do céu pro chão
E corre vem lavar o meu rosto
Eu sei de tudo o que acontece entre a gente
Nem imagino tentar te esquecer
Não vejo a hora de te ver novamente
E ficar com você.

Tínhamos nos separado como amigos, mas no fundo eu ainda sentia tudo aquilo por você e sabia que era recíproco. O que importava não era o que acontecia quando você estava longe, mas como nos sentíamos quando conversávamos. Era isso que fazia meu sentimento crescer a cada dia.

Não, eu não "ficara te esperando", só não podia parar de sentir o que sentia. Nunca fora algo que passara pela minha cabeça, apesar das saudades, mas... Faltavam seis meses agora.

Chove chuva, chuva chove
Cai do céu pro chão
E corre vem lavar o meu rosto
Eu sei de tudo o que acontece entre a gente
Nem imagino tentar te esquecer
Não vejo a hora de te ver novamente
E ficar com você.

Olhei para a janela do quarto e franzi o cenho, não era comum chover em Londres no meio de dezembro. Raramente nevava! O som das gotas batendo na janela do meu quarto trouxeram lembranças a minha mente. Lembranças suas.

Every time I think of you
I fell a shot right through into a bolt of blue
It's no problem of mine but it's a problem I find
Living a life that I can't leave behind
There's no sense in telling me
The wisdom of a fool won't set you free
But that's the way that it goes
And it's what nobody knows
And every day my confusion grows

Balancei a cabeça assustado, soltando o ar pelo nariz, em um riso. Sempre achei aquilo esquisito. Pensar em você, ao menos, com a frequência em que o fazia. Minha vida simplesmente estava cheia de decisões que eu precisava tomar, e você insistia em aparecer no meio dos meus pensamentos, como uma tábua de salvação que me deixava mais confuso ainda.

Não conseguia parar de te procurar, de saber como você estava, o que estava fazendo, como estava se sentindo. Você me dava forças para continuar, para seguir o caminho que eu havia escolhido e que você apoiara tão veemente. No fim, esperava a cada segundo que você pudesse me dizer o que eu sentia, por que no fundo sempre foi o mesmo que você sentiu.

Every time I see you falling
I get down on my knees and pray
I'm waiting for that final moment
You'll say the words that I can't say

Ri, ao me pegar fazendo planos sobre você novamente, era como se eu esquecesse que ainda devia ficar longe por mais um tempo. Sim nos separamos como amigos, e em momento algum me prendi a você, mas sua imagem estava na minha cabeça em situações que surgiam em meu dia a dia e quando conversávamos era simplesmente o momento perfeito.

I feel fine and I feel good
I'm feeling like I never should
Whenever I get this way, I just don't know what to
say
Why can't we be ourselves like we were yesterday
I'm not sure what this could mean
I don't think you're what you seem
I do admit to myself
That if I hurt someone else
It is impossible, because I love you baby

Talvez não conseguisse colocar em palavras o que eu sentia, mas eu já havia admitido para mim. Sabia que era recíproco e era aquilo que importava.

Peguei o casaco e sai correndo do apartamento para o frio cortante de Londres, deixei que as gotas batessem em meu rosto, queimando minha pele com a temperatura tal abaixo da minha. Faltavam apenas seis meses.

Every time I see you falling
I get down on my knees and pray
I'm waiting for that final moment
You'll say the words that I can't say