PRÓLOGO

Um vasto espaço envolto em escuridão e um silêncio de morte… No meio dela estavam duas silhuetas em tudo diferentes, viradas de frente uma para a outra, como que a confrontar-se.

O silêncio foi quebrado por dois sons bastante diferentes… Um deles era o respirar violento de um homem, o outro era um ruído animalesco de dar arrepios na espinha a qualquer um…

Das duas silhuetas… Uma era de um homem de boa constituição física, em posição de combate, aparentemente enraivecido. A outra silhueta, a uns poucos de metros diante do homem, era de uma criatura efeminada composta de sombras, com uma expressão demoníaca que em quase nada se assemelhava à de um humano…

A dita criatura tinha na sua mão direita, agarrado pela cabeça, o corpo de uma rapariga, expondo um sorriso tresloucado seguido várias vezes do mesmo ruído animalesco, estando aparentemente bastante divertida com a situação.

A ilusão da escuridão devia-se ao facto de cada um dos dois não ver mais nada em seu redor que o seu oponente. Na realidade, as duas figuras estavam num vasto espaço aberto repleto de fortes chamas. Também havia corpos estendidos no chão, era um cenário verdadeiramente caótico…

Afastada das duas figuras estavam outras duas. Uma delas estava encoberta num farto manto e robe, observando silenciosamente o desenrolar da situação. A outra era de uma rapariga de pernas e cabelo longos e cachecol, não se conseguindo ver muito mais que isso.

Enquanto as duas primeiras figuras pareciam prontas a atirarem-se uma á outra num feroz combate mortal, a rapariga estava a proferir aceleradamente um cântico em latim, rodeada por um círculo mágico com vários símbolos que reluzia numa cor azulada em todo o seu redor e proximidades.

Assim que a criatura atirou o corpo da rapariga para o lado, ambos se lançaram ao ataque. A rapariga alta finalmente terminou o seu cântico, o brilho do círculo mágico intensificou-se e estendeu-se por todo o local do combate, envolvendo as quatro figuras presentes. Momentos depois, as ditas figuras desapareceram do local, estando a caminho do ponto de início de uma nova jornada…

3