Essa história pertence à Tawnyeyes , a mim, só cabe a tradução autorizada por ela. Edward, Bella e os outros personagens não pertecem a nenhuma de nós, infelizmente :((((

Capítulo 1 – First Night.

Eu não posso acreditar que acabou. Algumas lágrimas escorriam pelo meu rosto quando eu disse adeus a Charlie. Ele foi o último a deixar a recepção. O braço de Edward estava apertado na minha cintura. Eu olhei para o rosto dele. Ele sorriu para mim, latente, mas controlado. Estávamos em pé no topo da escada de fora da bela casa que Alice transformara em, uma florida mas bonita, recepção de casamento no estilo vitoriano. Foi perfeito. Eu não poderia reclamar de nada, porque todo mundo que eu amava era feliz. Mesmo Charlie não pôde deixar de sorrir enquanto caminhava pelo corredor me na direção de Edward. Ou talvez ele estivesse sorrindo porque Emmett iria realizar a cerimônia. Foi ideia de Edward de qualquer maneira. Emmett ficou emocionado quando eu pedi a ele para ir on-line e obter a certificação para que ele pudesse realizar a cerimônia. Edward não estava muito entusiasmado com a ideia, mas sabia que isso me faria mais confortável.

Forks não iria esquecer tão cedo este evento. Alice foi com tudo... Novamente. Ela não deixou um detalhe desfeito. Tudo o que eu tinha a fazer era aparecer e me mostrar. É o mínimo que eu poderia fazer. Mas agora, eu podia respirar. Edward observou meu rosto enquanto eu pensava em todas estas coisas. Eu podia ver que ele estava ficando impaciente para que eu dissesse o que estava pensando. Senti sua mão deslizar pelo meu braço esquerdo, pegar minha mão na sua e levá-la aos lábios. Ele beijou a minha mão suavemente e, em seguida, beijou cada dedo. Ele parou e olhou para os anéis em torno de meu terceiro dedo. Eu podia ver o orgulho e a alegria incharem em seus olhos. Ele olhou para mim e disse:

- Isabella Marie Cullen, para o resto da minha existência eu vou tentar te fazer tão feliz como você me fez hoje. Eu te amo. -

Eu não podia falar. Me sentia como se meu coração fosse explodir. Era tanto amor e adoração para este anjo na minha frente. Se ele soubesse que não precisa fazer nada para me fazer feliz, ele só tinha que existir. Só então, a porta da frente se abriu e Alice veio pulando da casa e colocou os braços em volta de mim.

- Bem-vinda à família Bella! Somos oficialmente irmãs! –

Eu amava Alice. Sabia que seriamos as melhores amigas para o resto da nossa existência. Eu a vi fazer uma cara para Edward, então vi na boca dele a palavra "Obrigado" e ele sorriu quando ela saltou para baixo, os passos em direção à garagem. Eu queria perguntar-lhe do que se tratava, mas Rosalie saiu da casa em direção a mim. Sua beleza ainda tirou meu fôlego, mas ela parecia um pouco triste. Eu esperava que com o tempo, Rosalie aprendesse a gostar de mim. Fiquei surpreso quando ela veio e me abraçou. Ela sussurrou em meu ouvido:

- Aproveite o tempo que você tem, e obrigado por fazer Edward feliz. - Ela nem sequer olhou para Edward. Ela só passou por ele e seguiu os passos na direção onde Alice tinha ido.

Eu olhei para Edward, não tendo certeza sobre o que sentir sobre Rosalie. Ele leu meu rosto e disse:

- Não se preocupe, ela vai se acostumar com o tempo, e nós temos muito disso. - Eu me senti um pouco mais tranquila. Antes que eu pudesse preocupar mais, ouvi Emmett e Jasper rindo ao virar a esquina. Eles estavam apertando as mãos. Quando eles nos viram, Edward começou a sacudir a cabeça com decepção. Emmett disse rapidamente

- Prove-me que estou errado, Edward, prove que estou errado. -

Jasper apenas riu baixinho. Sem qualquer aviso, Emmett me pegou em um abraço de urso. O fôlego foi levado para fora de mim. Edward me tirou dos braços dele. Eu rapidamente respirei e Emmett riu.

- Desculpe Bella, esqueci que você não é uma de nós ainda. - Eu olhei furiosa para ele, então, respondi :

- Não se preocupe Emmett, assim que eu for transformada, eu vou lhe dar um grande e forte abraço-.

Ele parou seu riso rápido.

- Vamos ver isso. -

Então ele mostrou-me o seu sorriso mais quente e eu não pude deixar de sorrir de volta.

-Divirta-se- ele gritou quando desceu as escadas da frente.

Jasper ainda estava lá. De repente, comecei a sentir ondas de paz e felicidade em cima de mim. Eu olhei para ele perguntando por que, então, eu percebi que ele estava exalando o que ele estava sentindo.

-Eu disse a você que valia a pena, Bella!-

Com isso, ele passou por nós e desceu as escadas. Eu olhei para Edward de novo, e ele apenas sorriu.

De repente eu me perguntei onde todos estavam indo.

- Onde eles estão indo?- perguntei a Edward. Ele parecia estar segurando um sorriso.

- Uh, eu acho que eles têm planos para o fim de semana. Aí vem Carlisle e Esme. –

Eu me virei para encará-los, prontos para saírem pela porta da frente. Ambos ficaram lá sorrindo. Então Esme se aproximou de mim lentamente, com os braços estendidos. Eu rapidamente entrei em seus braços à espera. Ela me abraçou apertado.

- Minha querida doce Bella, obrigado. Você nunca vai entender o que tem feito por mim. Não há mais ninguém que pode preencher o lugar que você tem em nossa família. Você é importante pra Edward. Você é importante para todos nós. Eu te amo querida. - eu não conseguia parar as lágrimas que caíam em cascata pelo meu rosto. Ela simplesmente enxugou-os com a mão e, então, pegou minha mão e beijou-a.

- Seja gentil- ela sussurrou para Edward enquanto passava por ele. Carlisle estava de repente ao meu lado.

- Através de todos os anos que se passaram desde que eu decidi que não queria ser mais solitário, eu estava preocupado se eu fiz, ou não, a escolha certa. Hoje, enquanto observava Edward olhar para você durante a troca de seus votos, percebi que eu não tinha escolha no assunto. Ele deveria estar aqui para você. Você trouxe paz à minha mente sobre o assunto. Você sempre foi parte desta família. Obrigada. -

Eu fiquei lá, minha cabeça caiu em vergonha, porque eu não me sentia digna de todo o seu amor e gratidão. Eu era a única que se sentia assim. Edward pegou minha mão e me girou para dar adeus a eles, todos se encaminhavam para longe da casa em seus veículos. Levou-me um minuto, então eu me virei e perguntei de novo:

- Onde eles estão indo?-

- Não se preocupe, eles estarão de volta logo. Vamos, temos que ir. - Ocorreu-me que eu não tinha ideia de onde iríamos passar nossa lua de mel. Eu comecei a corar com o pensamento da palavra "lua de mel". Edward estendeu a mão e tocou minha bochecha.

- O que você gostaria de dizer, querida?-

Eu balancei a cabeça e disse:

-Oh, nada. -

Eu estava prestes a entrar na casa quando ele me parou com o braço. Olhei surpresa, mas então eu o vi sorrindo.

- Por favor, deixe-me fazer isso direito- ele disse e pegou minhas pernas e me levantou. Eu me senti um pouco boba, mas gostei. A casa parecia mais... Oficialmente casa agora. Ele me pôs no chão, uma vez que estávamos lá dentro. Olhei para ele, confuso.

- Você está com fome, Bella?- ele perguntou começando a andar em direção à cozinha. Segui-o, não tem certeza se eu estava ou não. Quando entrei na cozinha, vi uma bandeja de prata cheia de uma grande variedade de comida ao lado de algumas velas sobre o balcão. Percebi então que estava com fome. Eu estava tão ocupada conversando com amigos e familiares durante a recepção, que realmente não comi nada. Edward estava sorrindo.

- Coma, você vai precisar de energia hoje à noite!- Corei novamente. Eu não tinha certeza se o meu estômago poderia manipular alimentos agora, estava cheio de borboletas.

Eu consegui comer algumas coisas. Edward ficou parado me olhando. Eu comecei a sentir um pouco de autoconsciência, mas depois eu percebi que não iria "precisar" comer logo, então eu deveria simplesmente aproveitar enquanto eu podia. Eu peguei uma bola embrulhada em folha de prata. Desembrulhei e coloquei a trufa de chocolate na minha boca. Derreteu. Os olhos de Edward se arregalaram enquanto ele me viu entrar nessa parte da confeitaria.

- Mmmm, é bom. Você quer um?- Eu perguntei.

Seu rosto parecia estar se divertindo, mas ele disse - Não, obrigado, mas você está pronta?-

-Porque Edward? Você está preocupado com alguma coisa?-

- Eu só pensei que deveria começar a fazer alguma coisa. -

- Onde exatamente estamos indo? Você não me disse ainda. - Eu realmente estava curiosa.

Ele apenas sorriu. - Você consegue adivinhar?-

- Alaska? Canadá? Sibéria?- Eu o provocava.

- Não exatamente, é mais perto do que isso. -

Eu decidi que eu queria experimentar outra trufa de chocolate. Quando abri o papel, Edward comentou:

-Ouvi dizer que o chocolate é um afrodisíaco natural. - congelei.

Então sorri, botei o chocolate em minha boca, e disse:

- Então você deve ser feito de chocolate, porque tudo que eu preciso é de você para ficar animada. - Isso o fez congelar, então ele sorriu.

Edward agarrou meu cotovelo e começou a me puxar para longe do balcão.

-Ok, você está pronta. Vamos, vamos. -

Caminhamos para o corredor principal e fomos para a porta da frente. Edward parou e ficou me olhando andar. Parei, virei-me e perguntei:

-Não estamos indo viajar?- Eu percebi que Alice tinha feito minhas malas e que estavam prontas no Volvo. O que Edward estava esperando?

- Você se esqueceu de alguma coisa?- Eu perguntei enquanto caminhava de volta para ele.

-Sim, venha me ajudar encontrá-lo. - Ele me pegou e me levou até as escadas para a porta do seu quarto. Ele fez uma pausa antes de abrir a porta, olhou para mim e disse:

- Isabella Marie Cullen, eu vou te amar para sempre, o que será por muito tempo. - Ele abriu a porta e eu ofeguei.

O quarto tinha sido transformado em um conjunto palaciano. Havia painéis de seda branca drapeados no teto. Havia vasos de flores por toda parte. A iluminação suave foi criada por centenas de velas flutuantes em taças de vidro rasas espalhados por todo o quarto. No centro do ficava a cama. Todo o jogo de cama era branco, exceto por um único travesseiro na cabeceira que era branco com três letras bordadas em um fio azul Royal. Nossa monograma: BEC. Então eu ouvi uma bela melodia de piano tocando ao fundo. Edward tinha composto algo especial para esta noite.

Eu olhei amorosamente para Edward e ele pareceu aliviado.

- Você vai ser feliz se passar nossa lua de mel aqui? Se não, podemos ir a qualquer lugar que você goste -

Eu passei meus braços em volta de seu pescoço.

- Não há mais nenhum lugar onde eu gostaria de estar. Além disso, este é o lugar onde eu primeiro imaginei que isso iria acontecer. -

Ele endureceu quando se lembrou da noite em que tentei seduzi-lo. Relaxou rapidamente e se inclinou para me beijar. Eu levantei um dedo entre seus lábios e disse:

- Preciso de um minuto como humana-

Ele suspirou e deixou-se cair de costas na cama. Entrei no banheiro e fechei a porta.

Meu coração estava disparado. Minhas mãos começaram a suar. O que eu faço? Como faço para começar? O que devo vestir? Com o canto do meu olho eu vi a minha mala de fim de semana sobre a mesa. Tinha um pedaço de papel branco preso a ela.

"Bella, parabéns novamente irmã! Tenho algo especial para você usar hoje à noite. Edward poderá desmaiar quando vir você nele. Divirta-se! (Na verdade, eu sei que você vai.)"

Eu realmente espero que Alice não veja o que vai inevitavelmente acontecer em pouco tempo. Eu tinha que parar de pensar nela. Ok, vamos ver o que ela me deixou. Abri a bolsa e viu um pequeno feixe de algo envolto em algum papel de tecido rosa. Levantei-o para fora do saco e o mesmo caiu em cascata para baixo. Era lindo. Uma camisola de seda azul, com tiras finas rendas, um moderado com decote em V na frente e um gigante decote em V nas costas. Era tão macio e sedoso em minhas mãos. Edward vai adorar, eu pensei. Eu amo Alice.

Eu rapidamente escovei os dentes e lavei o rosto. Soltei meu cabelo e afastei-o muito lentamente. Eu me senti bonita durante todo o dia, gostaria de sentir essa confiança agora. Estava prestes a levar o meu corpo e alma ao homem que eu amo e que me ama. Uau, ele me ama. Ele me quer. Ele está lá fora esperando por mim!

- Bella? Você vem aqui ou eu tenho que entrar e te trazer?- Edward perguntou, brincando.

- Só mais um minuto. Faça-me um favor, feche os olhos?- Eu pedi.

- Tudo bem, eles estão fechados. -

Eu respirei fundo e abri a porta. Dei um passo em direção à cama. Meu coração começou a pular. Eu vi os cantos da boca de Edward se curvarem para cima.

- Posso ouvir seu coração daqui. Eu poderia encontrá-la com os olhos fechados. -

- Mas se os seus olhos estivessem fechados, você iria perder isso. - Eu o provoquei.

Seus olhos se abriram e então seu queixo caiu. Ele ficou congelado. Seus olhos pareciam escurecer um pouco, ele ficou diante de mim. Então seus olhos se suavizaram e em um instante, ele estava ao meu lado, com os braços em volta do meu corpo. Estava me puxando para perto dele, eu podia sentir cada parte de seu corpo contra o meu. De repente eu estava muito, muito quente.

-Você não sabe o quanto é difícil manter o controle a partir de agora. -

Ele falou por entre os dentes, contendo-se. Recuei com terror nos meus olhos. Seu rosto passou de choque para tristeza.

- Bella, eu não iria, não poderia te machucar. -

Levei um segundo para me recuperar.

- Eu sei. Só pensei que você estava tentando me dizer que você não vai manter a sua parte do acordo. -

- Não, eu só quero que você se sinta mal, mas tenho que me concentrar mais em... Ser gentil- ele sussurrou.

Lembrei-me de palavras de Esme com Edward antes de sair. "Seja gentil".

Eu relaxei, percebendo que ele estava tentando não sair disso, estava simplesmente tentando não me machucar fisicamente.

Nós caminhamos para a beira da cama e sentamos juntos. Edward olhou para mim com tanto amor e saudade.

- Você é a mulher mais bonita do mundo. – ele sussurrou

Eu não sei por que, mas acreditei nele. Como eu amava esse homem. Ele era tudo que eu sempre quis, ou poderia querer em um homem. E mais.

Ele se inclinou e beijou-me, suavemente, depois com um pouco mais de sentimento. Sua língua traçou os meus lábios, em seguida, encontrou a minha. Eu estava instantaneamente intoxicada com o seu gosto. Eu não conseguia respirar. Ele parou de me beijar e se afastou. Tentei puxá-lo de volta, mas ele não se mexeu. Baixei a cabeça ao tentar recuperar o fôlego.

- Talvez você deva definir o ritmo hoje, depois de tudo, você é a única que precisa respirar- disse ele tentando esconder o riso.

- Tudo bem- eu disse enquanto calmamente engoli em seco.

Estendi a mão e comecei a desabotoar sua camisa. Ele apenas ficou lá parado, seus olhos olhando para o meu rosto. Eu puxei sua camisa com as mãos e muito levemente toquei seu peito, a deslizou para baixo, em seu abdômen. Ele fechou os olhos e sorriu. Deslizei minhas mãos para trás até seus ombros e comecei a empurrá-lo. Ele sabia o que eu queria, rolou de volta até encostar as costas no colchão. Subi em cima dele. Seus olhos se abriram. Eu apenas sorri e puxei seus braços em volta de mim, deixando as mãos descansando em meu bumbum. Minha vez de torturá-lo. Ele fechou os olhos novamente.

Inclinei-me e beijei sua testa. Então fiz uma trilha de beijos cobrindo cada centímetro de seu rosto bonito. Pressionei meu pescoço contra o seu nariz e boca. Ele continuou se controlar, com um leve sorriso em seus lábios. Guardei os lábios para o final. Decidi traçar seus lábios com a minha língua, mas também queria saboreá-lo novamente. Ele permitiu que seus lábios se abrissem, moldei meus lábios nos dele e deixei a minha língua entrar em sua boca. Fiz uma pausa para respirar. Não havia nada no mundo que possa comparar com o seu gosto doce. Era como se ele foi feito especialmente para me agradar. Ele era o meu "chocolate" pessoal. Eu brincava com a língua, tentando levá-lo a reagir, mas sem obter resultado.

Edward chegou por trás de mim e começou a deslizar as mãos sobre minha volta sobre a camisola de seda. Ele sabia o que eu queria e suas mãos começaram a explorar o meu corpo. Corri meus dedos pelo seu cabelo e o beijei. Ele começou a me beijar de volta. Toquei seus lábios com a língua, e desta vez ele encontrou os meus com os dele. Nossas línguas dançaram. Minha respiração começou a falhar e ele parou.

Sentei-me em cima dele. Tomei uma respiração profunda e recomecei lentamente. Coloquei a mão em meu ombro. Deslizei meu polegar sob a alça de laço e estava prestes a puxá-la para baixo quando a mão de Edward me impediu. Ele simplesmente baixou minha mão de volta e, em seguida, muito lentamente, puxou uma das alças para baixo sobre meu ombro.

Meu coração estava ganhando velocidade agora. Ele sorriu. Com a outra mão removeu a outra alça. Ele colocou as duas mãos no meu pescoço, debaixo do meu queixo. Eu tremia de antecipação. Suas mãos deslizaram lentamente para baixo dos lados de meu pescoço. Em seguida, eles avançaram o seu caminho até a frente do meu corpo. Eu percebi que estava tremendo. Seus olhos me perguntaram se eu estava bem, eu só balancei a cabeça. Suas mãos fizeram outra passagem sobre meu corpo, mas desta vez, começando a remover a camisola. Eu parei. Ele parou. Então sua boca se transformou no sorriso torto que derreteu meu coração.

- Bella, minha doce Bella- foi tudo o que ele disse.

Inclinei-me sobre ele, nossos peitos nus juntos. O frio foi emocionante. Fechei os olhos e respirei fundo, esperando meu coração desacelerar um pouco.

-Fique por cima- Edward conseguiu dizer enquanto nos beijamos. Aqui vamos nós...