Lamento do Marinheiro por seu Amado Morto

Cubra-se com a espuma das ondas do mar
Deixe o balanço das ondas te ninar
Ouça as sereias cantarem
Feche os olhos antes das estrelas se apagarem.

Enquanto à areia descer,
Estarás envolto no mais claro linho.
Tua cova é o mar,

Que terás o gosto do mais fino vinho.

Quando ao fundo chegar
Estarás livre, enfim.
Eu continuarei assim,
Admirando a espuma das ondas do mar.