Quero voltar. De novo.

É, eu volto pra isso todas as vezes, de qualquer jeito. É ridículo. Eu sei. Mas eu quero voltar tanto. Eu não sei nem o que fazer. Ele tá feliz e eu passo boa parte do dia feliz, mas aí eu fico triste. E aí eu quero morrer.

Tudo parece tão sem sentido sem ele. As coisas parecem deixar de valer a pena. E eu sei que eu tô bem sozinha. Eu sei que as coisas estão bem. Eu sei que eu estou fazendo coisas que estão me fazendo bem, e tudo sozinha. Com meus amigos às vezes, mas eu e minha individualidade estamos nos dando bem.

E damn, novamente, eu sei que não daria certo se voltássemos. Sei que tá tudo errado. Eu só queria poder morrer. Queria apertar uma tecla de Restart. Mas eu queria mesmo? Será que é isso que eu quero? Será que eu não quero me abrir pra novas oportunidades e tudo mais?

Eu penso em você feliz e fico com tanta raiva. Por você não estar comigo, por você conseguir ficar feliz, por você estar bem sem mim. Isso cansa. Mas aí eu fico bem sem você também. E você mesmo me disse, quando conversamos ao telefone, que você ficava mal às vezes. Faz parte e eu sei. E eu sei que você se importava. Mas eu ainda sinto raiva anyway...

Sei lá. Eu só te amo tanto. Eu só queria... Sei lá. Não sei. Que déssemos certo. Ninguém nunca mais vai agir do jeito que você agia comigo. E eu sei que é assim, e que tá tudo bem. Mas não tá. Você me chamar de pequena e beijar minha testa e minha cabeça e dizer que me amava e tudo... E tudo... Tudo, tudo, tudo. Ah, cara.