Culpa

Remédio tomado. Cigarro fumado. E você ainda não está satisfeita. A vontade de se cortar está se espalhando. Você se cortou antes de ontem e antes de antes de ontem. Quando tem essa frequência, a vontade de se cortar aumenta. O "Não" se torna "Por que não?". Você sabe que não dói tanto assim. E alivia alguma coisa.

Talvez a pergunta seja "Por quê?". E então ELE vem à sua mente. Você tem medo de estar se apaixonando por outra pessoa, e de largar seu namorado. Mas Maah, se isso acontecer, não está tudo bem? Você acha que não. Mas eu não acho que você esteja se apaixonando também. Acho que você só está carente, e tem alguém ali para você.

ELE é bonito, legal e você sente vontade de beijá-lo. Essas coisas acontecem, eu acho. Pare de inventar desculpas. Talvez não existam. Fale o que você sente. Você se sente desprezível por desejá-LO, certo? Desprezível por querer alguém quando tem seu namorado. É óbvio que você nunca o trairia, e se vocês terminassem, você provavelmente também não ficaria com quem você deseja. É um sentimento que só está aí para te incomodar.

Você já se cortou vezes demais por conta desse medo. Ele tinha passado, mas agora ele voltou. Você estava certa de que não gostava DELE. E quando ELE disse que não gostava de você desse jeito, você ficou tão aliviada. E deixou tudo pra lá. Mas agora está de volta. Você está com dúvidas de que ELE gosta de você? Você tem vontade de flertar com ELE. De descobrir.

Mas mesmo se você descobrir, aonde isso vai te levar? Você não quer ELE de verdade, eu acho. O que você quer é atenção, saber que querem você. Você quer fazer o joguinho de ser desejada. Você quer ser desejada porque seu namorado não parece te desejar. A distância entre vocês está crescendo, e você precisa de algo para supri-la. É isso? Você nunca faria nada, mas esses sentimentos perseguem você.

Você também pensou em beijar mulheres. E transar com elas. E fantasiou. Isso não é por gostar de meninas e meninos. Você não precisa dos dois ao mesmo tempo. É por estar carente. Você sentiu vontade de beijar seu amigo na boca, só porque estava com saudades. Acho que tudo isso é sua carência. Você não gosta DELE de verdade. A vontade de beijá-lo pode ser real, mas desejo existe mesmo em relacionamentos monogâmicos.

Talvez você não esteja acostumada com tudo isso por raramente sentir desejo. Mas acredito que seja algo natural. Mas a questão é: Você ama seu namorado? Um mês atrás você estava chorando, desesperada por ter que deixá-lo. Desesperada porque você o amava. Duas semanas depois, você sentia que tinha algo errado, e que precisava se preocupar mais com as suas coisas e menos com ele. Será que tudo isso não é pela sensação de culpa de não estar fazendo as suas coisas?

A monografia é importante e você quer termina-la. E você sente que seu namoro atrapalha? Como você se sente? Por que você não é capaz de entender? Você pode ter deixado de amá-lo em um mês, sim, mas então por que esse desespero de falar com ele, essa tristeza quando ele não pode falar com você? Por que essa necessidade de falar? É com ele, e não com ELE, não com o outro, não com ninguém.

Felizmente, nesse relacionamento você não criou uma ideia de possessividade. Você não está num relacionamento abusivo, como o último. Então não é isso. Acho que, no fundo, no fundo, você só quer a atenção do seu namorado. Que ele te trate com carinho, como ELE, seu amigo, te trata. Como ELA, sua amiga, te tratou. Você fantasia sexualmente com outras pessoas porque o sexo com seu namorado não está tão bom quanto você se lembrava, não é?

Vocês transaram tanto um mês atrás. E depois, duas semanas depois, isso morreu. Você nem mesmo se esforçou para ter orgasmos porque imaginava que não fosse consegui-los. Você achou o sexo chato. Você o achou cansativo - tanto o sexo quanto seu namorado. Você quis carinho, e não recebeu o quanto queria. Mas você sentia saudades dele. Dele, seu namorado. Dele e apenas dele. Quando você estava com ELE, você sentia saudades do seu namorado. Porque é ele quem você ama. Eu acho que é isso, Maah.

Você não precisa de todo esse desespero. Não precisa se cortar. Não precisa de cigarros. Está tudo bem. Pare de se sentir culpada. Acho que está tudo bem. Boba, por que está com vontade de chorar? A vontade de se cortar não se foi ainda, não é? É difícil entendermos nossos próprios sentimentos. Ao menos você tomou seus remédios e logo irá dormir. Sh, não cogite engolir vários. Está tudo bem. Não há nada acontecendo. As coisas dão certo. Sh. Não fique mal. Não lembre disso. Shhh.

Respire. Ouça a voz japonesa que canta pra você. Pense nas suas tatuagens, mas não em se cortar. Não pense na dor delas. Foque. Tente dormir. Se precisar se cortar, se corte. Mas lembre que está tudo bem. Você não está fazendo nada de errado. Você sente demais, e é só isso. Você sente demais. Você tem medo demais. Você tem medo de si mesma. E está tudo bem. Está tudo bem, está tudo bem, está tudo bem. Você namora alguém compreensivo e incrível que confia em você. Tudo bem? Está tudo bem. Beije meus olhos. Beije minha boca. Você queria beijar, não é? Beijar diferente. Fale com ele. Fale o que você quer. Seja destruída de amor.